Cineasta Frederick Wiseman retrata as bibliotecas de NY

Cineasta Frederick Wiseman retrata as bibliotecas de NY

O cineasta Frederick Wiseman retrata a Biblioteca Pública de Nova York entre suas diversas filiais, seus frequentadores e sócios, as palestras, encontros de clubes de livro, aulas de braile, coquetéis para levantamento de fundos e reuniões administrativas. O novo filme – lançado em 2017 – se chama Ex Libris: A Biblioteca Pública de Nova York.

O diretor é conhecido por voltar seu olhar documental em instituições como a Comédie-Française, de Paris, a National Gallery, de Londres e o clube parisiense Crazy Horse. Pelo conjunto da obra, ganhou um Oscar honorário em 2017 e um Leão de Ouro do Festival de Veneza, em 2014.

Filmado entre setembro e dezembro de 2015, o processo de edição de Ex Libris foi concomitante ao período eleitoral dos EUA, em 2016. Sobre isso, Wiseman comenta, em entrevista ao site MUBI:

“Eu não acho que o clima político tenha afetado a montagem, mas eu acho que o filme se beneficia da estupidez que se passava em Washington no período. Porque as atividades da Biblioteca Pública de Nova York e o ponto de vista da biblioteca com relação a educação, imigração, imigrantes e às pessoas pobres são completamente opostos ao que a administração Donald Trump representa. Então, eu acredito que há um enorme contraste e eu estava interessado em ajudar e representar os melhores aspectos da democracia, enquanto a administração Trump representa o possível estabelecimento de um governo autoritário ou, até mesmo, fascista.”

 

Veja o trailer abaixo —>

 

Fontes:

http://cultura.estadao.com.br/blogs/estado-da-arte/biblioteca-publica-nova-york/

https://ims.com.br/filme/ex-libris/