Maior do país em premiação individual, Prêmio São Paulo de Literatura abre inscrições

Maior do país em premiação individual, Prêmio São Paulo de Literatura abre inscrições

Concurso realizado pela Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo premiará romances de veteranos e estreantes publicados em 2015; edital está disponível neste link.

A Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo abriu inscrições para a nona edição do Prêmio São Paulo de Literatura, um dos mais conceituados do gênero no país. O edital, publicado no Diário Oficial do Estado e disponível neste link, receberá candidatura de romances em duas categorias: “Melhor Livro do Ano” e “Melhor Livro do Ano – Autor Estreante” – esta última dividida em duas modalidades “Autores com Mais de 40 Anos de idade” e “Autores com Menos de 40 Anos de idade”. Os candidatos podem se inscrever até dia 12 de maio.

O Prêmio São Paulo de Literatura tem como premissa incentivar a leitura, a produção e a difusão literária, contribuindo para a formação de novos leitores e escritores. Também se destaca por reconhecer os grandes nomes e os novos talentos da literatura brasileira contemporânea, sendo um dos poucos no país a ter categoria específica para estreantes. As obras concorrentes são de ficção, no gênero romance, escritos originalmente em língua portuguesa, com primeira edição mundial no Brasil em 2015. Atualmente, o Prêmio São Paulo de Literatura é o maior do país em valor de premiação individual: R$ 200 mil para o Melhor Livro do Ano e R$ 100 mil para cada autor estreante nas submodalidades +40 e -40.

Na categoria Melhor Livro do Ano, poderão se inscrever autores que já publicaram romances anteriormente. Já na categoria dos estreantes, os escritores podem ter obras publicadas em outros gêneros, desde que o livro inscrito seja o seu primeiro romance.

Edições anteriores

Em 2015, Tempo de Espalhar Pedras (Cosac Naify), do potiguar Estevão Azevedo, foi eleito pelo júri do Prêmio São Paulo de Literatura o Melhor Livro do Ano. Já a pernambucana Micheliny Verunschk, com Nossa Teresa – Vida e Morte de uma Santa Suicida (Patuá), foi contemplada na categoria Autor Estreante +40 e Débora Ferraz, também pernambucana, recebeu prêmio na categoria Autor Estreante -40, com o romance Enquanto Deus Não Está Olhando (Record).

Grandes nomes da literatura nacional já venceram outras edições do Prêmio, tais como Cristóvão Tezza (O Filho Eterno), Ronaldo Correia de Brito (Galiléia), Raimundo Carrero (Minha Alma é Irmã de Deus), Tatiana Salem Levy (A Chave de Casa), Rubens Figueiredo (Passageiro do Fim do Dia), Daniel Galera (Barba Ensopada de Sangue) e Bartolomeu Campos de Queirós in memoriam (Vermelho Amargo).

Compartilhar: