George Saunders venceu a edição 2017 do Man Booker Prize

George Saunders venceu a edição 2017 do Man Booker Prize

O americano George Saunders, 58 anos, venceu o Man Booker Prize, principal prêmio da literatura em língua inglesa por Lincoln in the bardo. O prêmio, que é dedicado ao melhor romance escrito originalmente em inglês e publicado no Reino Unido, foi anunciado terça-feira, 17 de outubro, em Londres.

O Prêmio São Paulo de Literatura foi criado em 2008 e teve a tradicional premiação britânica como exemplo. Ela acontece desde 1969 e passou a aceitar escritores de qualquer nacionalidade há quatro anos. Antes era restrita a autores de países que integram a Commonwealth.

Saunders é o segundo americano a levar o troféu; no ano passado o escritor Paul Beatty venceu com O vendido. A honraria inglesa dá ao seu vencedor uma gratificação de 50 mil libras esterlinas (cerca de R$ 208 mil), além das 2.500 libras para cada finalista.

Este é o primeiro romance do escritor e a trama fala da morte de Willie, filho de 11 anos de Abraham Lincoln, em 1862, por febre tifoide. Na obra, a criança fica retida no “bardo”, uma espécie de limbo na religião budista tibetana. Outros mortos, no mesmo cemitério, recusam-se a aceitar o fim de sua existência, assim como Willie, que espera pelo regresso de seu pai, um dos presidentes mais icônicos dos Estados Unidos.

Saunders venceu vários prêmios nos Estados Unidos e é autor de livros de contos, ensaios e obras infantis. No Brasil, lançou Dez de dezembro, de contos, e o infantil Os grudolhos perseverantes de Frip, ambos pela Companhia das Letras.

Com informações do jornal Folha de S. Paulo.
Confira matéria na Ilustrada —> https://goo.gl/bEpNar