Conheça os 20 finalistas do Prêmio São Paulo de Literatura 2012

Estão definidos os 20 finalistas do Prêmio São Paulo de Literatura 2012, promovido pelo Governo do Estado de São Paulo para estimular a criação literária e incentivar a leitura.

Dez escritores na categoria “Melhor Livro do Ano” e 10 na categoria “Melhor Livro do Ano – Autor Estreante” foram selecionados pelo Júri Inicial, composto por dez profissionais do meio literário, entre autores, editores, professores, críticos, bibliotecários e livreiros.

Os finalistas foram escolhidos de um total de 209 livros habilitados para a competição, todos romances de ficção, escritos originalmente em língua portuguesa, editados pela primeira vez no Brasil, no ano de 2011. Do total de participantes, 90 concorreram à categoria “Melhor Livro do Ano” e 119 à categoria “Autor Estreante”. Ao todo, 101 editoras de todo o Brasil enviaram trabalhos, além de dois autores com edições próprias.>

Entre os finalistas, uma curiosidade: a escritora Tatiana Salem Levy que ganhou a primeira edição do Prêmio São Paulo de Literatura, em 2008, como autora estreante, com o romance A chave de casa,  retorna à lista de concorrentes com seu segundo livro, Dois rios, desta vez na categoria dos autores “veteranos”.

O escritor Bartolomeu Campos de Queirós, morto em janeiro deste ano, aos 67 anos, concorre in memoriam à categoria “Melhor Livro do Ano” com o romance Vermelho Amargo, seu último livro.

A partir de agora, as obras finalistas serão avaliadas pelo Júri Final, com cinco especialistas que vão escolher um vencedor em cada categoria.

Os dois ganhadores receberão R$ 200 mil cada um, o maior valor concedido por um prêmio literário no Brasil.

O anúncio do resultado final do Prêmio será feito em setembro, em cerimônia no auditório do Museu da Língua Portuguesa. Até lá, serão realizados sete encontros dos autores finalistas com o público, tanto na Capital quanto no interior do Estado, que pela primeira vez será contemplado nas ações relacionadas ao Prêmio.

Bibliotecas e Leitura: ações afirmativas na área cultural

O contato com a leitura é fundamental para o desenvolvimento pleno de indivíduos livres para agir, pensar e exercer visão crítica sobre a sociedade em que estão inseridos. Por isso, o Governo do Estado de São Paulo tem o incentivo à leitura como uma de suas principais linhas de atuação na área cultural. O Prêmio São Paulo de Literatura se insere nesse contexto, estimulando a produção literária de qualidade de forma a completar o ciclo em que se incluem, também, ações de fortalecimento às bibliotecas públicas e de conquista do público não-leitor para o mundo da leitura.

A partir deste ano, o Prêmio São Paulo de Literatura passou a ser coordenado pela Unidade de Bibliotecas e Leitura (UBL) da Secretaria de Estado da Cultura de São Paulo, com produção da organização social SP Leituras (Associação Paulista de Bibliotecas e Leitura).  A UBL é a mais recente entre as unidades da Secretaria e está, aos poucos, assumindo a organização de todos os programas relacionados aos livros e à leitura.

“O Prêmio São Paulo de Literatura integra um conjunto de ações que visam garantir o acesso à leitura e à informação de qualidade aos cidadãos”, afirma a coordenadora da UBL e do Prêmio, Adriana Ferrari.

Compartilhar: